Reflexões & Espiritualidade

Santa Sara Kali – A Senhora das Causas Impossíveis

Conta a Lenda que Sara era uma escrava egípcia que pertencia a José de Arimatéia, este empresta Sara para as Marias (Maria Jacobé, Maria Salomé, Maria Madalena) para ajudá-las nos afazeres da casa, até porque as Marias cuidavam de Jesus e dos Apóstolos e quanto mais ajuda melhor.

Sara passa então a viver com as Marias e com Jesus, ouvindo os seus ensinamentos, as suas pregações que lhe despertaram a fé. Esta convivência continuou até a crucificação de Jesus, e Sara permaneceu na casa com as Marias.

Preciso aqui abrir um aparte, porque os cravos da crucificação de Jesus foram impostos pelos romanos para um ferreiro cigano fazer, porque os outros ferreiros se recusaram. O Cigano Jacó os fez porque toda a sua família foi ameaçada, e ele ainda teve que participar da crucificação. Conta a Lenda que o Cigano Jacó, chorando muito pediu perdão a Jesus, e disse ao Mestre:

– Meu Povo não vê maculas em ti.

Jesus com toda a sua misericórdia lhe responde:

– Confie naquela que sairá das águas, esta ajudará muito o seu Povo. O Cigano Jacó contou aos Ciganos sobre as palavras de Jesus, e estes em suas andanças foram passando a mensagem adiante.

Passados alguns tempos, José de Arimatéia é acusado de se tornar um cristão e ter ajudado a roubar o corpo do Mestre, até porque foi no túmulo da sua família que foi colocado o corpo de Cristo, mas por ele ser rico e ter contribuído com a sua influência a favores aos romanos ele não foi condenado à crucificação – foi punido com a expulsão, que foi da seguinte forma: José de Arimatéia, as Marias e Sara, todos foram colocados em uma barca sem remos e sem alimentos, para sofrerem e morrerem em alto mar, e assim foi feito.

A Lenda conta que durante os sofrimentos que todos passaram, estando em Alto Mar, sem nenhuma provisão, todos entraram em desespero, mas Sara foi a que manteve a sua Fé e em meio a todo este tormento ela se ajoelhou na Barca e começou a clamar ao Mestre.

Ela pediu que se fosse do merecimento de todos, que a Barca aportasse em segurança e que todos tivessem o livramento da morte e que se ela, Sara, recebesse esta graça, seria escrava de Jesus, levaria a palavra do Mestre aonde ela não tenha sido ouvida, e usaria um lenço na cabeça para o resto da sua vida, em reverencia e agradecimento pela graça alcançada.

Milagrosamente a Barca aportou em segurança no Porto de Petit Roné, no sul da França, hoje conhecida como Saint Marie de La Mer (Santas Marias do Mar), onde todos foram acolhidos e recebidos pelos pescadores que viram esta Barca aportar.

Somente Sara não foi acolhida pela cor da sua pele. Ela ficou na praia, mas não por muito tempo. Haviam Ciganos acampados por perto que viram todo o ocorrido, e perceberam que aquela jovem de pele escura precisava de ajuda, e lembraram que outros Ciganos vindos da Pérsia traziam a mensagem que o Cigano de Nazaré havia contado junto ao seu sofrimento na crucificação do Mestre Jesus.

Estes Ciganos rapidamente a acolheram e Sara passou a com eles conviver, e desde então, começa a contar sobre o Mestre Jesus, suas palavras e pregações. Sara passou estes ensinamentos com tanto amor, que até hoje para os Ciganos, Jesus é o maior dos Ciganos, porque assim como eles, não tinha moradia fixa, sofria discriminações, mas sempre estava alegre e aceitava as provações postas em sua vida.

Sara não se casou, não teve filhos; viveu para falar sobre os ensinamentos do Mestre e também para ajudar os Ciganos nas suas fugas, pois naqueles tempos, sofriam muitas perseguições e Sara, com sua fé, pedia o livramento ao Mestre Jesus e era atendida. Sara sempre mostrava um caminho a seguir para sair das situações complicadas. Ainda viva era procurada para ajudar nas causas impossíveis, auxiliando muitas pessoas a realizarem seus pedidos.

Sara morreu velhinha entre os Ciganos que a enterraram em uma Gruta, em Saint Marie de La Mer, para que todos os Ciganos que passassem por ali, pudessem se lembrar desta jovem que com a sua fé e amor ao Cristo os livrou de muitos sofrimentos.

Após a morte de Sara, as ciganas assim como haviam aprendido com ela, começaram a fazer pedidos, só que passaram a ser feitos agora para ela. Pedidos para engravidar, sair de situações difíceis e de todos começaram a se realizar, principalmente os de gravidez, porque para uma Cigana, não ser Mãe é uma verdadeira maldição. Em troca de um pedido realizado as ciganas ofereciam a Sara um lindo Diclô (Lenço) e prometiam levar este lenço até a sua Gruta em agradecimento.

Desejamos que Santa Sara possa entrar na sua vida, realizando os seus desejos mais íntimos, trazendo para sua vida a fertilidade para que possa gerar e materializar todos os seus sonhos. Que traga prosperidade e alegria de viver, assim como o povo cigano que busca na gratidão a certeza de que tudo o que desejamos já esta a caminho!

Nestes dias dedicados à Santa Sara (24 e 25 de Maio) nossa casa a homenageia.

Estamos de portas abertas para receber todos que desejarem visitar o altar elaborado exclusivamente a ela e, junto a ele, fazer o seu pedido.

Dia 24/05 das 8:00 às 20:00 Dia 25/05 das 8:00 às 14:00

Pedimos, à quem sentir no coração, um quilo de alimento não perecível ou agasalhos para serem doados posteriormente.

Caso não consiga vir até aqui, você pode fazer seu ato de devoção em sua casa da seguinte forma:

Monte uma mesa no dia 24 com frutas e flores. Decore a sua mesa com todo amor. Não precisa ser extremamente elaborada, mas precisa ser um lugar especial preparado com amor em dedicação à Santa Sara.

Ascenda uma vela para Santa Sara. Escreva seu pedido em uma folha branca simples e faça a oração à Santa Sara.

Oração à Santa Sara Kali

“Santa Sara, minha protetora, cubra-me 

com seu manto celestial.

Afaste as negatividades que porventura 

estejam querendo me atingir.

Santa Sara, protetora dos ciganos, sempre que estivermos nas estradas do mundo, proteja-nos e ilumine nossas caminhadas.

Santa Sara, pela força das águas, pela força da Mãe-Natureza, esteja sempre ao nosso lado com seus mistérios.

Nós, filhos dos ventos, das estrelas, da Lua cheia e do Pai Sol, só pedimos a sua proteção contra os inimigos.

Santa Sara, ilumine nossas vidas com seu poder celestial, para que tenhamos um presente e um futuro tão brilhantes, 

como são os brilhos dos cristais.

Santa Sara, ajude os necessitados; dê luz para os que vivem na escuridão, saúde para os que estão enfermos, arrependimento para os culpados e paz para os intranquilos.

Santa Sara, que o seu raio de paz, de saúde e de amor possa entrar em cada lar, neste momento.

Santa Sara, dê esperança de dias melhores para essa humanidade tão sofrida.

Santa Sara milagrosa, protetora do povo cigano, abençoe a todos nós, que somos filhos do mesmo Deus.

Que assim seja,

Amém, amém, amém

No dia seguinte, (dia 25), queime seu pedido na vela e desfrute da ceia de sua mesa, celebrando com Santa Sara a conquista certa de seu pedido, cheio de gratidão pela bênção já alcançada!

Arriba povo Cigano!

Salve Santa Sara Kali!

Abençoados sejamos!

Join the discussion 2 Comments

Leave a Reply

Entre em contato :)